Pedopsiquiatria

A Pedopsiquiatria ou Psiquiatria da Infância e da Adolescência é uma especialidade médica apta para atender a faixa etária dos 0 aos 18 anos, na realização do despiste, diagnóstico e tratamento de perturbações psíquicas, emocionais e comportamentais, assim como na sua prevenção.

O objetivo fulcral da Dra. Elsa Martins é reduzir ao máximo o sofrimento psíquico presente no paciente e seus familiares e que criança/adolescente retome o seu normal desenvolvimento psicoafetivo que por várias razões poderá estar estagnado ou em retrocesso, tentando evitar que evolua para um indivíduo adulto com problemas psiquiátricos.

Para alcançar esse objetivo, embora cada Pedopsiquiatra tenha o seu modelo de intervenção, a Dra. Elsa Martins defende que é essencial uma abordagem avaliativa global independentemente da idade da criança ou adolescente em causa, considerando que se trata de um indivíduo em desenvolvimento psíquico e físico, inserido num determinado ambiente familiar e social, do qual depende. Coloca-se assim em prática um Modelo bio-psico-socio-cultural.

Após a avaliação pedopsiquiátrica, baseada no modelo atrás referido, realiza-se intervenção terapêutica sempre adaptada e particular a cada caso, englobando:

- Abordagem individual com a criança;

- Após ponderação cuidada, quando estritamente necessário, prescrição de fármacos;  

- Intervenção familiar.    

Ainda, privilegia também um trabalho interdisciplinar entre os vários técnicos e os recursos existentes na comunidade, de forma a dar uma resposta mais satisfatória às necessidades de quem a procura, como:

- Articulação com educadores, professores, diretores de turma, psicólogos escolares;     

- Cooperação com outros técnicos de saúde (médicos, enfermeiros, psicólogos clínicos) diretamente implicados no bem estar global da criança;     

- Articulação com qualquer outra entidade que se avalie ser premente para a completa avaliação clínica e otimização da adequação da intervenção terapêutica ao caso.

Não obstante a Dra. Elsa Martins ser médica e ter naturalmente a prescrição medicamentosa ao seu dispor, coloca a hipótese desta intervenção terapêutica sempre como segundo plano. Defende que a população que atende é demasiado nova para tentar resolver as diversas problemáticas apenas com fármacos. Estes podem ajudar mas não tratam. É assim seu princípio investir sempre em primeiro plano nos recursos e capacidades da criança ou jovem e sua família.

A Dra. Elsa Martins realiza assim uma Intervenção Terapêutica Multidisciplinar, que vai para além do espaço e tempo de uma consulta, personalizada a cada situação avaliada e de acordo com o projeto terapêutico combinado com os familiares de referência de cada menor.